Recent Posts

Como aumentar o interesse das crianças nas aulas

O Movimento Maker (MM), que pressupõe a ideia do “faça você mesmo” ou “faça com outros”

O MM teve sua origem entre os anos de 1990 e a primeira década de 2000, mas foi após o lançamento da Revista Maker Movement, em 2005, e da Feira Maker, em 2006, que se difundiu e se fortaleceu rapidamente pelo mundo (Silva et al, 2020)

Em seguida surge o Manifesto Maker, que postula uma série de premissas que caracteriza essa cultura (Gavassa et al, 2016).

Magalhães e Morais (2017) destacam que embora essa ferramenta possa ser usada em ambientes não formais, é no ambiente formal de educação que ela vem contribuindo de forma bastante positiva na formação de estudantes protagonistas, dentre estes, no ensino de Ciências.

Uma aula de Ciências utilizando o MM poderá promover e instigar ações diretas dos alunos na construção de soluções criativas para problemas multidisciplinares, através da manipulação de objetos reais.

Um modelo que envolve os componentes de um processo criativo propõe diálogo entre habilidade de domínio, processos criativos relevantes e motivação intrínseca. Esse modelo apresenta um destaque para o caráter de interação social (Meira e Ribeiro 2016)

Em observância às questões educativas e socioemocionais que a cultura Maker traz de benefício aos nossos alunos, firmamos parceria com a empresa Little Maker e construímos, em nosso colégio, um laboratório equipado com tecnologias de ponta, que despertam interesse e transformam a curiosidade e criatividade em aprendizagem colaborativa.


Contatos

(21) 2436-0777

Local

Estrada dos Três Rios, 763

Freguesia - Jacarepaguá

Rio de Janeiro, RJ

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

© 2020 Camões-Pinochio